Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fashion & Life by Mónica

The Revenant

 

Fui ver o filme The Revenant com o Leonardo DiCaprio pelo qual ele está nomeado para o Óscar de melhor actor e ganhou este fim de semana o BAFTA para o mesmo filme.

Sou sincera, sou fã do Leonardo DiCaprio desde miúda, fui daquelas choronas a ver o Titanic e achar que o Jake também devia ter subido para a porta.

Tenho visto todos ou quase todos os filmes dele e sempre torci por ele nas suas nomeações, mas este filme, é outra coisa. Se ele não ganhar o Óscar este ano, acho que o mundo está louco.

O trabalho que ele fez neste filme é de outro mundo. É um filme um pouco violento, mas o trabalho dele é extraordinário.

O mais engraçado é que ele nem teve assim muitas falas, é tudo representação pura, física e demonstrar um sofrimento enorme. Sofrimento porque perdeu a mulher, perdeu o filho e porque apesar de querer vingar o filho é uma boa pessoa.

A história do filme é muito boa e a sua representação ainda melhor. O seu desempenho é fenomenal e acho que já está mais que na hora do Leonardo DiCaprio ser reconhecido e ganhar o Óscar.

 

Já foram ver este filme? Se sim, qual a vossa opinião do desempenho do Leonardo DiCaprio?

assinatura blog.png

 

As Cinquentas Sombras de Grey

Extra Large Movie Poster Image for Fifty Shades of Grey

 

Ontem, juntamente com o maridão fui ver um dos filmes mais esperado de 2015, As Cinquenta Sombras de Grey. Eu li os três livros, devorei-os completamente. Li cada um no espaço de uma semana, até sonhava com a porcaria do livro, só para terem uma pequena ideia da minha fixação em como tinha de chegar ao fim.

Devo dizer também que fiz de tudo para não ler os livros, achei que tanta coisa à volta dos livros de E. L. James se calhar eram demasiado. E também como nunca fui menina de ler os livros que toda a gente lê, então não li (na altura!).

Quando era miúda toda a gente lia os livros juvenis do costume: Os cinco, Uma Aventura, A lua de Joana entre outros. Nunca li livro nenhum desses até ao fim, e os meus pais bem tentaram, eles queriam que eu lesse, mas esses livros não eram a minha cena. Encontrei o amor pela leitura quando li quatro livros da Sissi, depois comecei a ler Jane Austen, devorei N livros dela, era fascinada! Depois descobri um amor por William Shakespeare (mas não me dêem os sonetos que fico maluca, a sua ovação À beleza irrita-me!), de seguida Luís de Camões e os seus lindos sonetos, Florbela Espanca, bom já conseguem ter uma ideia de que não fui uma miuda muito comum, nenhuma das minhas amigas lia tal coisa.

Voltando ao que interessa, eu li os livros de As Cinquentas Sombras de Grey e adorei, mas não adorei pela parte que toda a gente comenta, que é o sexo, gostei porque parte de mim queria ser a Ana e salvar o Christian de si mesmo, tirá-lo das suas Cinquenta Sombras. (sim, sou uma romântica!)

Surpresa não será dizer que eu estava ansiosa pelo filme, embora saiba que uma pessoa fica sempre desiludida quando lê livros e depois vai ver os filmes.

As Cinquentas Sombras de Grey, não foi o  filme do ano, como devem imaginar, mas foi um mau filme? Não. Nem pensar, gostei bastante. E a banda sonora é fantástica!

A Dakota Johnson interpretou uma Ana irrepreensível e sem qualquer pudor, que devo dizer que ver certas imagens que até então só estavam na minha mente me deixou impressionada. Jamie Dorman é um belo Christian, arrogante e um pedaço de mau caminho.

É um filme intenso, com uma história de amor intensa, na qual o Christian luta contra o que sente, enquanto a Ana sabe perfeitamente o que quer e o que não quer.

É igual ao livro? Muita coisa sim, outras coisas não.

Conseguiram contar a história fulcral? Sim. E bastante bem.

Houve Muito Sexo? Houve várias cenas mas se acham que é como no livro, tudo muito explicito e mais de metade do tempo, esqueçam não é. O filme centra-se na relação dos dois. Ou melhor na relação que ainda não existe mas que querem que haja. 

Acho que para se gostar do filme não se pode ir com a ideia de que vai ser igual ao livro, porque o filme não é SEXO A TODA HORA, NÃO É. E acho que quem tem essa percepção dos livros então não leram o mesmo que eu. Não foi isso que retive da história e sim o amor louco deles.

Se não leram os livros e mesmo assim não foram muito à bola com o filme, é porque não conhecem as personagens, como quem leu, e porque certamente só tinham ouvido falar no sexo escaldante, dos chicotes, algemas, gravata e como o Christian é bom na arte de foder à bruta (peço desculpa pelo palavreado, mas é mesmo isso), e depois claro vão para o cinema à espera disso, não é assim.

 

Mesmo assim, conselho a toda a gente para ir ver o filme, mas senão quiserem leiam os livros, vale a pena. Nem que seja para saber o que toda a gente anda a falar.

Sim, porque já li criticas do filme e da história que começavam "eu só li cerca de 40, 50 páginas e não toquei mais naquilo, mas segundo o que vi no filme é tudo tão básico e que a Ana é uma totozinha, senão leram como vão saber isso? Alguém me explica?

 

E vocês já foram ver o filme ou leram os livros? Partilhem o que pensam comigo!

Que mal fiz eu a Deus?

Que mal fiz eu a Deus? Este é o título de um filme francês que está nos cinemas desde dia 24 de Julho, eu já fui ver e adorei. Simplesmente ADOREI! Tenho pancada por comédias francesas, confesso, e esta é uma comédia genial, GENIAL! Ri-me que nem uma perdida.
Só assim resumidamente fala de um casal provinciano francês com 4 filhas, as quais 3 casam com homens estrangeiros, e só falta uma par casar, ao menos que essa se case com um francês, será que casa? Vejam o filme é um conselho. É muito bom.
Deixo-vos o trailer.


Já viram este filme?

Some blog design Written by Joana

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.